Radioguide.fm

Radioguide.fm

envia ao seu amigo

Muzangala TV

Loading...

LOUCO SERÃO

GALERIA

LOUCO SERÃO

Etiquetas

configuração rato

Arte Angolana!

Angolano pinta na II Quinzena Cultural Africana da Escola Americana


 
Lisboa (Do correspondente) – O artista plástico angolano Ângelo de Carvalho, prémio ENSA-Arte 2012, pintará com as crianças da Escola Americana de Lisboa (CAISL) um quadro para ser leiloado, no dia oito de Junho, a favor da UNICEF, em alusão à segunda Quinzena de Cultura Africana.


A pintura do quadro protagonizado por Ângelo de Carvalho, que acontece nos próximos dias 13 e 14 de Maio, enquadra-se num leque de actividades alusivas ao Dia de África, que se assinala a 25 do corrente mês, e responde ao apelo lançado pelo organismo da ONU, que visa angariar mil milhões de euros para salvar crianças em risco de morrer à fome em África.


A II Quinzena de Cultura Africana da CAISL inclui também literatura, música, dança e gastronomia dos cinco países africanos de expressão portuguesa (Angola, Cabo Verde, Guiné Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe), disse à Angop a promotora do evento, a socióloga e jornalista angolana Luzia Moniz.


Do programa, constam ainda, para o dia 22 de Maio, a inauguração da exposição de artes plásticas com obras de Chicorro e Suzy Bila (Moçambique), Ismael Sequeira (São Tomé e Príncipe), Ângelo de Carvalho (Angola), David Levy Lima (Cabo Verde) e desenhos sobre África realizados por alunos, assim como a realização de um espectáculo musical com os Jovens do Hungo (Angola) e Galissa (Guiné Bissau), no dia 27.


Além de um lanche com iguarias de Angola, Cabo Verde, Guiné Bissau, São Tomé e Príncipe e Moçambique (no dia 28) e um almoço africano, com pratos típicos de Angola e de Cabo Verde (dia 29), a Quinzena Cultural Africana contempla, para o dia 30, uma conferência “Como fazer poesia?”, orientada para os alunos do nono e décimo anos pelo poeta cabo-verdiano Hopffer Almada.


Segundo ainda a agenda, no dia 31 de Maio, a escritora angolana Cremilda de Lima prevê contar estórias baseadas do seu livro “O Maboque Mágico”, uma das ofertas do Ministério da Cultura de Angola aquando da primeira edição da Quinzena de Cultura, no ano passado, e que passou a ser estudado pelos alunos do terceiro, quarto e quinto anos.


De acordo com Luzia Moniz, para o certame estão garantidos os apoios do Ministério da Cultura de Angola, da companhia área angolana TAAG, da Câmara de Comércio e Indústria de Angola (CCIA), do jornal angolano “Cultura Artes e Letras”, bem como de embaixadas e associações africanas sediadas em Portugal.


Fundada há 57 anos, a CAISL, considerada uma escola de excelência com um ensino personalizado, do pré-primário ao 12º ano, tem uma comunidade escolar oriunda de todos os continentes, abarcando mais de 30 nacionalidades, entre as quais algumas africanas, onde se inclui a angolana.


A CAISL é a única escola em Portugal que conta com o apoio de Departamento de Estado Americano, tendo como madrinha a ex-secretária de Estado Hillary Clinton e apoio directo do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que assina os diplomas dos melhores alunos.
 
 
 
Fonte: ANGOP