Radioguide.fm

Radioguide.fm

envia ao seu amigo

Muzangala TV

Loading...

LOUCO SERÃO

GALERIA

LOUCO SERÃO

Etiquetas

configuração rato

União Faz a Força!

Países da SADC traçam mecanismos para implementação do visto UNIVISA na região



Os países da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (SADC) encontram-se reunidos em Luanda, para aprofundar os mecanismos e avaliar as questões técnicas de segurança para a implementação de um visto único (UNIVISA) na região.

Ao proceder a abertura do evento, o secretario de Estado do Interior, Eugênio Laborinho,referiu que para a implementação deste projecto, deve-se acautelar determinados factores, como infra-estruturas de base de dados única que permita a troca de informações úteis entre os estados membros e o controlo das fronteiras.


Disse igualmente ser necessário acautelar outros factores de segurança ligados ao combate ao crime transfronteiriço, a imigração ilegal e ao terrorismo.

Segundo o secretario de Estado, a República de Angola faz parte dos 15 países da SADC e no âmbito da sua estratégia nacional sobre gestão dos fluxos migratórios, o Executivo tem em carteira a elaboração de um plano nacional sobre migração, que será adequado ao presente contexto.

"Acredito que em conjunto vamos agir, cumprindo metas traçadas em comum, considerando que a nível da SADC temos definida como prioridade ,a criação de um visto único que funcione na África Austral e permita aos cidadãos do mundo desfrutar da beleza e hospitalidade da nossa região", disse.

Um dos aspectos que não se pode deixar de ressaltar quando se fala no UNIVISA, segundo a fonte, tem a ver com a questão dos ganhos. "Temos em mão a possibilidade de alargar a quota da região no mercado hoteleiro e as receitas no campo do turismo".


O projecto de implementação do UNVISA encontra a sua base no protocolo sobre o desenvolvimento do turismo da SADC, protocolo este que prevê um visto único que será atribuído a turistas de países fora do espaço da SADC que queiram visitar a região da Árica Austral.

Os mentores deste projecto são Angola, Namíbia, Moçambique, Reino da Swazilandia, Zimbabwe, África do Sul e Zâmbia.
 
 
 
Fonte: ANGOP