Radioguide.fm

Radioguide.fm

envia ao seu amigo

Muzangala TV

Loading...

LOUCO SERÃO

GALERIA

LOUCO SERÃO

Etiquetas

configuração rato

Vamos falar dos Nossos Herois

Estudantes universitários defendem maior divulgação da vida de Agostinho Neto



A necessidade de haver mais divulgação da vida e obra do primeiro Presidente da República, António Agostinho Neto, visando permitir que a actual e a futura gerações possam conhecer, historicamente, uma das figuras que contribuiu na conquista da Independência Nacional (1975), foi defendida hoje, segunda-feira, pelos estudantes da Escola Superior Politécnica de Menongue, província do Kuando Kubango.
 
 
Interpelados pela Angop, a propósito do 17 de Setembro, Dia do Herói Nacional, que assinala-se esta terça-feira, os universitários afectos à Universidade Mandume Ya Ndemufayo, defenderam a necessidade de as entidades de direito promoverem mais acções que visam a divulgação da vida e obra de António Agostinho Neto, uma vez que actividades do género apenas acontecem por altura do nascimento e morte ou vice-versa, o que é pouco “digno” dada a dimensão histórica que lhe confere.
 
Segundo Miguel Inácio, estudante do curso de Biologia, é uma mais-valia recordar-se de quem foi o primeiro Presidente dos angolanos, mas que não seria apenas no mês de Setembro porquanto poucos jovens têm conhecimento de Agostinho Neto como um dos que dedicou a sua vida, juventude, na luta contra o colono português até ao alcance da Independência Nacional, em 1975.
 
“O que se tem divulgado até ao momento ainda é pouco. É preciso que sejam intensificadas palestras que retratem sobre a figura de Neto, ao invés de apenas o fazerem no mês do Herói Nacional. A cultura, o sector da educação desempenham grande papel neste particular, apesar de que também tem de haver a participação de associações juvenis, para tal”, acrescentou o estudante, para quem o lema deixado “o mais importante é resolver os problemas do povo”, encoraja a sociedade e a juventude a trabalhar mais em prol do bem-estar comum.
 
Toka Camati, também estudante de Biologia 1º ano, lembrou que Agostinho Neto foi um “grande” nacionalista que muito lutou para a independência do país, tendo adiantado que parte da juventude angolana busca do então presidente os seus ensinamentos e exemplos as que ainda assim é preciso mais divulgação da sua vida e obra, com a realização de algumas feiras trimestralmente.
 
 
 
 
Fonte: ANGOP