Radioguide.fm

Radioguide.fm

envia ao seu amigo

Muzangala TV

Loading...

LOUCO SERÃO

GALERIA

LOUCO SERÃO

Etiquetas

configuração rato

Saúde reforçada

Centro Logístico de medicamentos




O Centro Logístico Regional de Medicamentos, em construção desde 2011 com fundos do Programa de Investimentos Públicos (PIP), entra em funcionamento em Março do próximo ano, anunciou o ministro da Saúde, no Lubango.
 
 
O centro vai garantir a armazenagem aceitável de medicamentos e vacinas para abastecer hospitais, centros e postos de saúde das províncias da Huíla, Namibe, Cunene e Kuando-Kubango.
 

José Van-Dúnem ficou satisfeito com o nível dos trabalhos já executados, durante a visita que efectuou, na companhia do governador da Huíla, João Marcelino Tyipinge, às obras a cargo da empresa de construção e engenharia Omatapalo.
 

Para o ministro, a concretização do projecto é um contributo valioso para o Programa de Combate à Pobreza e, à semelhança do armazém central, o centro é ainda composto por um armazém de frio, para a conservação de vacinas diversas.
 

Depois de ter assinalado a existência de problemas de climatização no armazém, salientou que eles devem ser resolvidos nos próximos dias e assegurou que o fiscal da obra está atento à situação. O novo centro logístico vai permitir aumentar a capacidade instalada actualmente dos armazéns ­localizados na província e noutras localidades da região sul.

Planos sanitarios


Os projectos dos planos sanitários dos municípios do Lubango, Cacula, Chibia, Humpata, Matala e Quilengues, foram entregues na sexta-feira ao Ministério da Saúde.

Elaborados com a participação das autoridades tradicionais, membros do conselho e concertação social e sociedade civil, os projectos foram entregues pelo governador provincial da Huíla, João Tyipinge, no final de um seminário que decorreu no ­Lubango. O plano municipal de desenvolvimento sanitário é um instrumento que orienta a execução, a nível do município, do Plano Nacional de Desenvolvimento Sanitário 2012-2025. A partir da realidade local e tendo como referência a estratégia das metas do Plano Nacional de Desenvolvimento de Saúde, prevê-se a evolução da situação sanitária do município para um período de cinco anos.
 
 
 
 
Fonte: JA