Radioguide.fm

Radioguide.fm

envia ao seu amigo

Muzangala TV

Loading...

LOUCO SERÃO

GALERIA

LOUCO SERÃO

Etiquetas

configuração rato

Toca a reverter a balança

Angola quer reduzir as importações




Angola quer reduzir até 2017 as importações de bens e serviços que rondam os 20 mil milhões dólares (dois triliões de kwanzas), anunciou ontem, em Luanda, o administrador da Agência de Investimento Privado (ANIP).

Luís Domingos, que fez a afirmação no fórum Virtual Empresarial Angola/ Itália, ao dissertar sobre as vantagens da nova Lei de Investimento Privado, disse que o Executivo “olha com preocupação para estes indicadores considerados ainda elevados “ que “está a criar condições para substituir as importações, começando pela diversificação dos investimentos estrangeiros”. O orador pediu aos empresários italianos que aproveitem as oportunidades que Angola oferece, “principalmente nas áreas da indústria, agricultura, pescas, hotelaria e turismo e transportes”.

O fórum empresarial virtual Angola/Itália foi organizado pela Embaixada italiana em colaboração com a Associação Empresarial Angolana Prestígio. O embaixador italiano referiu que a realização do seminário se deveu às perspectivas de desenvolvimento de Angola aliadas “a uma alta taxa de crescimento da economia e às oportunidades que o processo da sua diversificação oferece”. Giuseppe Mistrtta salientou que o volume de negócios entre Angola e a Itália atingiu no ano passado os 125 mil milhões de kwanzas.

Angola exportou para a Itália petróleo e rochas ornamentais no valor de 88 mil milhões de kwanzas e importou daquele país máquinas, bens alimentares, matérias plásticas e de preparação de ferro e aço. O embaixador italiano disse que os negócios entre os dois países registaram um relativo decréscimo.
 


Fonte: Jornal de Angola